• O3S

Mercado Global de Nuvem em 2020

A Pandemia aumentou em um terço o consumo de nuvem no 3º trimestre de 2020.


Como uma das consequências da pandemia do COVID-19, no terceiro trimestre de 2020 os gastos com serviços de infraestrutura em nuvem continuaram a crescer. O mercado mundial de nuvem cresceu 33% indo a $ 36,5 bilhões, $ 2,0 bilhões a mais que no trimestre anterior e $ 9,0 bilhões acima do terceiro trimestre de 2019, de acordo com dados da Canalys.


A dependência de ferramentas e serviços baseados em nuvem permaneceu alta em todos os setores da economia, incluindo governos, empresas e consumidores, à medida que as medidas de distanciamento social persistiam.


A Amazon Web Services (AWS) foi o provedor líder de serviços em nuvem no terceiro trimestre de 2020, aumentando sua participação no gasto total do último trimestre para 32%. Ela cresceu seus negócios em US $ 2,6 bilhões no terceiro trimestre em comparação com o mesmo período do ano passado, continuando sua rápida expansão. No geral, a AWS gerou mais receita do que os três próximos maiores provedores de serviços em nuvem combinados. A Microsoft iniciou seu novo ano fiscal com outro forte desempenho em seus negócios do Azure, crescendo 48% anualmente para alcançar uma participação de mercado de 19%. Isso é um aumento de uma participação de 17% no terceiro trimestre de 2019. O Google Cloud manteve sua posição como o terceiro maior provedor de serviços em nuvem, com 7% de participação. O Alibaba Cloud continuou a liderar o mercado chinês, onde a computação em nuvem é uma parte importante dos planos de desenvolvimento do governo. O provedor respondeu por 6% do mercado mundial, sendo o líder geral na região Ásia-Pacífico.


Os gastos com tecnologia permanecem robustos apesar da desaceleração econômica global, principalmente para produtos e serviços que permitem a continuidade dos negócios, incluindo notebooks e periféricos, serviços baseados em nuvem e cibersegurança. As experiências adquiridas pelas organizações durante o primeiro bloqueio destacaram a necessidade de aumentar a resiliência e a agilidade dos negócios. “O aumento do consumo impulsionou os gastos com serviços de infraestrutura em nuvem este ano, embora alguns negócios maiores e mais complexos tenham sido adiados devido à incerteza causada pela pandemia”, disse o analista-chefe da Canalys, Matthew Ball. “Mas, à medida que as organizações se ajustam ao novo normal, esses projetos de longo prazo estão se acelerando novamente. Algumas organizações estão adotando uma abordagem orientada a custos, reduzindo despesas de capital em seus próprios data centers e cortando custos de gerenciamento de contratos de terceirização. Outros estão adotando uma abordagem transformacional, desenvolvendo novos aplicativos e modelos de negócios nativos da nuvem. Mas todos eles terão que ser melhor medidos e preocupados com os custos, exigindo maior controle e visibilidade dos gastos, ao mesmo tempo em que decidem não migrar todas as cargas de trabalho. ”


A TI híbrida e com várias nuvens continuará ganhando impulso à medida que as organizações avaliam a implantação ideal e o modelo operacional para cada carga de trabalho, com base no custo e no desempenho.


Confira mais em https://www.canalys.com/newsroom/worldwide-cloud-market-q320


Fonte: Canalys, traduzido e adaptado por O3S.

73 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo